skip to Main Content

Web Analytics é a medição da performance e a compreensão do mercado, no âmbito do Marketing Digital.

Compreender os internautas relevantes para o negócio, fazer com visitem os meios digitais, e no final influenciar a decisão de compra.

Plano de Medição de Analytics

Índice

1 – Quais são as fases do marketing Digital

2 – Para compreender o awareness

3 – Para compreender a influência

4 – Para compreender a decisão

5 – Para compreender a retenção

 

O web analytics é parte do marketing analytics, por exemplo não abrange as métricas de comportamento em loja, ou os resultados das campanhas outdoors. Embora tenha que saber o que se passa no não digital. Ricardo Godinho

1 – Quais são as fases do marketing digital?

Para entender o web analytics é fundamental compreender as fases do marketing digital.

O marketing digital, compreende toda a comunicação relacionada com equipamentos digitais: smartphones, computadores, tablets e até nas televisões na sua versão smart tv.

Esses equipamentos fazem parte da jornada da compra.

Os meios que entram por esses equipamentos são: websites, facebook, youtube, apps, sms, emails, linkedIn, afiliados, chatbots,…

Em termos comerciais uns são bons para trazer fama ou notoriedade, outros para influenciar e outros para converter.

 

1.1 – Meios mais usados para notoriedade

Os meios mais usados para a notoriedade é o SEO – para as pesquisas da google, redes sociais, afiliados, publicidade paga.

 

1.2 – Meios mais usados para influência

Agora que a marca já é conhecida, as baterias, voltam-se para optimização do website, personalização, remarketing, marketing automation.

 

1.3 – Meios mais usados para a conversão

A otimização do website é notávelmente quem tem mais influência na conversão.

Todos os caminhos vão dar ao website.

CADA FERRAMENTA DO WEB ANALYTICS APENAS SERVE PARA CADA UMA DAS FASES.

analytics to funil completo

2 – Analytics para compreender o awareness

Quais são as palavras chave que trazem mais visitantes ao website, quais são os assuntos com mais awareness nas redes sociais.

2.1 Database analytics

Se comprar uma base de dados, saiba que muitos emails vão para Spam, e estragam a reputação digital de uma marca, é imperioso validar os emails.

Outro exemplo é aquando a aquisição de outros negócios, deve ser feita uma auditoria aos contactos.

  • Validação de emails –  quando temos acesso a bases de dados, é comum encontrar muitos emails que não são reais. Esse fenómeno pode contagiar o domínio.
  • Extração de emails – através da tecnologia é possível extrair emails de uma forma mais rápida e económica.
  • Validação GDPR – também acontece que a empresa tem muitos contactos, e devido à nova legislação torna necessário validar, sem perder os contactos relevantes.

2.2 Social Analytics

Normalmente o Social Marketing é utilizado para o Awareness, mas também pode ser uma poderosa ferramenta de lealdade do cliente.

As próprias redes sociais têm os seus web analytics, permitindo saber a interação com socialnautas, mas também é relevante avaliar e compreender noutros contextos:

  • Contexto competitivo –  sem dúvida queremos saber se os concorrentes diretos estão a ocupar espaço no awareness nas redes sociais, a RivalIQ é uma plataforma usada.
  • Contexto de análise – de facto entrar e sair em cada plataforma de uma forma rotineira não é lá muito prático, e para tal a simply measured é um exemplo.
  • Contexto utilitário  – a HootSuite tem as suas funcionalidades, veja o AgoraPulse,  plataformas que permitem conjugar a função com a análise.
facebook analytics

2.3 SEO Analytics

Não é possível fazer SEO sem web analytics.

Um exemplo muito rápido, é o fato de uma agência SEO ter trazido 50.000 visitantes para o website e não ter trazido resultados, quer em sede de awareness quer em sede de influência de compra.

O SEO é a batalha das Keywords:

  • Keywords relevantes –  aqui 95% dos visitantes da analise pest são estudantes, não fazem parte do mercado alvo.
  • Keywords TOFU  – são relevantes para o awareness, mas ainda não têm uma forte intenção de compra.
  • Keywords BOFU – as pessoas que escolheram estas keywords, já têm uma forte intenção de compra.
  • Análise de Links – muito importante para o ranking.
  • Análise técnica – pode estar tudo bem feito, mas se o website não estiver técnicamente equipado, não existe SEO.

escolher as palavras chave

3 – Analytics para compreender o influência

São os analytics mais difíceis de interpretar, pois aqui tenta-se compreender a jornada do cliente, segmentos, e quais as iniciativas que mais se aproximam das receitas.

3.1 Otimização do website

Na jornada de compra, muitos visitantes não tencionam comprar logo.

A otimização do website, na fase de influência é fazer com que esses visitantes acreditem na marca, que a considerem como escolha.

O indicador mais eficaz é o indicador de visitantes que regressaram.

Existem mais tácticas de influencia, como subscrição de blog, descarrega o plano de medição de analytics como acima,…

services web development

3.2 Marketing Automation, Personalização e emailing

O emailing é o primeiro passo para voltar a contactar os subscritores.

Mas o marketing automation permite automatizar os emails de acordo com as intenções dos visitantes.

Um nível mais avançado é a personalização. Se mostrar muito interessado em escapadelas, o website da agência de viagens, tornara toda a comunicação emailing, website, remarketing nesse sentido.

emailing marketing

3.3 Remarketing

O remarketing consiste em fazer publicidade online a quem já visitou o website.

Essa mensagem ajuda o visitante a relembrar-se da marca, até à fase de decisão de compra.

O indicador do remarketing, neste contexto é o numero de impressões.

Mas só faz sentido se trazer dentro de um período aceitável, uma certa taxa conversões.

O remarketing é normalmente feito através de:

  • Google Ads
  • Facebook Ads
  • LinkedIn Ads

4 – Compreender e métricas de conversão

O website é normalmente onde se convertem os clientes, é a peça central do marketing digital, mas até lá existem os emailings, networking, todos os pontos de contacto de influência.

A métrica de conversão mais conhecida é a taxa de conversão.

Estas métricas são associadas a segmentos de clientes, campanhas e meios, que nos permitem optimizar o website.

Aqui referimos a algumas ferramentas que ajudam na otimização, fazem parte do web analytics:

Google Analytics
Análise Clickstream

Somos Google Analytics Certified Partner , a clássica e imperdível ferramenta do web analytics, dominamos esta ferramenta desde do planeamento, implementação e compreensão do mercado ao nível da aquisição, comportamento e conversão.

Heat Maping
Heat & Video maping

Ferramentas como a Hotjar  permite saber se determinado conteúdo é interessante, se a proposta de valor está a ser considerada.

Optimizely
Experimentação e testes

O AB testing é a ferramenta que permite a melhoria continua dos objetivos de marketing. Uma pequena mudança pode aumentar as vendas em mais de 50%.

Imagens De Fundo Internet
Testes de usabilidade

Estes testes aproveitam os “beta testers” para condicionar a utilização de acordo com objetivos como a conversão em clientes, subscrições, partilhar.

5 – Web analytics de retenção de clientes

O investimento de marketing mais rentável, a boa relação com o cliente que deve ser mantida.

O marketing mais rentável é o que trata bem dos clientes existentes.

Trata-se de Web Analytics, pois as ferramentas como o email ou questionários digitais são online.

É relevante saber qual o sentimento dos clientes, quais são os bons e maus clientes, qual o valor do cliente e muito mais.

  • Responsividade –  confirmar se os clientes estão atentos aos nossos conteúdos, ou se somos uma “commodity”.
  • Customer Lifetime Value  – sabendo este valor, o marketeer aprende os limites do investimento dos esforços de marketing.
  • Net Promoter Score – um sistema de avaliação da satisfação muito simples, mas usado por grandes empresas.
  • Previsão de Vendas – com base na estatística – recentividade, frequência e valor, é possível determinar a previsão das vendas nos próximos periodos com elevado grau de certeza.

Back To Top