skip to Main Content

Google Tag Manager oferece funcionalidades adicionais ao Google Analytics e também permite a utilização de outras aplicações de marketing, minimizando a dependência do programador.

esquema google tag manager

INDICE

  1. O que é Google Tag Manager
  2. Porquê o GTM
  3. Como Instalar o Google Tag Manager
  4. GTM para o Google Analytics
  5. GTM para outras Plataformas Pré Definidas
  6. Injecção de Código através do Google Tag Manager
  7. Velocidade do Website
  8. Segurança do Website e Google Tag Manager

Descarregue um Plano de Medição de Analytics

 

O que é Google Tag Manager

O Google Tag Manager (ou GTM) gere as aplicações de analytics, publicidade, otimização e outras funcionalidades de marketing.

Sem ele, o utilizador teria que pedir ao programador para introduzir os códigos no próprio website.

O GTM é uma grande ferramenta para os marketeers, porque tornam-se menos dependentes dos programadores, reduz os erros e acima de tudo ganha-se rapidez e flexibilidade.

 

Terminologia para compreender melhor

TAGs

São scripts de programação, é código de programação, como por exemplo javascript ou html.

Injecção de TAGs

Ou seja, dentro do código visível no website, é possível injectar outros códigos como se esses códigos fizessem parte da próprio website.

Como ver o código é visível?  numa página prima ctrl+u, e salta para uma página com o código.

Como ver o código não visível? a extensão do Google Chrome WASP, permite visualizar quais são os códigos dependentes do Google Tag Manager, é uma das formas.

Gestão da Injecção de TAGS

Para além da injecção dos códigos, é possível:

  • experimentar sem publicar,
  • pausar,
  • determinar quem publica,
  • ordenar a forma como os TAGS são disparados,
  • partilhar a mesma informação do website,
  • e muito mais.

 

 

Variáveis

Uma das componentes do GTM são as variáveis. Digamos, que estas são a informação que pode ser recolhida no website.

O GTM já vem com variáveis por defeito. Uma grande ajuda para “apanhar” informação mais comum nas tecnologias comuns, normalmente informação de:

  • páginas
  • erros
  • cliques
  • formulários
  • videos

Mas também, dada a diversidade de tecnologias e necessidade de informação, permite a criação das próprias variáveis.

Triggers

Para accionar os Tags, é necessário implementar as condições que os ativam.

Por exemplo, o Google Analytics, por defeito, dispara quando se entra em qualquer página. E por isso o trigger é “Todas as Páginas”.

Outro exemplo, o trigger quando um determinado formulário é submetido. Esse trigger irá disparar um TAG para um evento (não é visualização de página), que informa o Google Analytics a categoria, acção, rótulo e valor desse evento.

O Google Tag Manager até já vem com muitos Tags preparados

Ou seja, em vez de copiar um código inteiro, é só inserir o numero de parceiro nas aplicações que subscreve.

A alternativa seria introduzir o tal código inteiro no injector HTML do google tag manager.

lista de tags do google tag manager
lista de tags da GTM

Porquê o Google Tag Manager

2. 1 Rapidez de Instalação

Esta é a primeira sensação, depois de ter o Google Tag Manager. Existem casos em que houve um aumento de produtividade de 600%.

Quantas vezes é que temos que contar com a “boa vontade” dos programadores, ou quando nos pedem para submeter um ticket, nem se sabe quando está pronto,…

A imagem abaixo é elucida os tempos de implementação de um Tag, e quando tudo corre bem:

->  continuar com as vantagens do GTM.

Como instalar o Google Tag Manager

A instalação do Google Tag Manager é fácil. Primeiro terá que abrir uma conta do Google Tag Manager, apenas tenha em atenção que o GTM 360, faz parte de um pack que custa K.USD 150 por ano.

O Google Tag Manager normal é para micro e PMEs e é extremamente potente. O GTM 360 é para grandes empresas à dimensão americana.

Como instalar o GTM (método clássico).

Guia instalação GTM no WordPress via plugin.

Google Tag Manager para o Google Analytics

O Google Tag Manager é um excelente complemento do Google Analytics, uma vez que facilita imenso funcionalidades extras.

No GTM já existem “detectores” de cliques, formulários e demais comportamentos no website, o que normalmente nos obrigaria a pedir suporte ao programador.

Existe uma certa conflitualidade de interesses entre o programador e marketeer, sem o GTM o marketeer era quem perdia sempre.

Ricardo Godinho

O GTM tem dois tipos de receptores de dados no website, os já pré configurados e os que têm que ser customizados, chamam-se variáveis (as sua função não se encerra aqui) :

Built In Variaveis Google Tag Manager
Variaveis para configurar no GTM

Exemplo de GMT no Google Analytics

O google analytics permite saber em que páginas o visitante esteve. Também é possível saber todas interacções durante a visita:

  • viu o video
  • formulários
  • cliques na própria página
  • … e muito mais.

Esta interacções são registadas como eventos.

events google analytics

1 – No Google Analytics teria que pedir ao programador para inserir código

Por exemplo, para apenas num botão numa página o programador teria que inserir o código especifico para accionar um evento no Google Analytics.

 

2 – No GTM apenas teria que configurar o evento

Em regra geral o GTM permite o auto detector de eventos.

Com estes activados, é possível saber quais são as características únicas, e configurar um activador de acções (trigger) , que servirá para todas as páginas.

Posteriormente, teria que configurar um Tag com a identificação da categoria e acção do evento, para este mesmo trigger.

Tudo isto, sem necessidade de introduzir código.

 

Esta é a regra geral do GTM. No entanto, existem situações mais complexas que é mesmo necessário cooperação com o programador. 

GTM para os Tags já feitos

Para além do Google Analytics, existem dezenas de plataformas que para funcionarem através do GTM apenas é necessário colocar um código.

Estas entidades estabeleceram um acordo com a Google. As suas funções podem ser:

  • Confirmação de conversão
  • AB testing
  • Publicidade paga (Google Ads,…)
  • Plataformas de gestão de publicidade
  • Selos de confiança dinâmicos
  • Captura de leads
  • Personalização dinâmica

 

Na figura abaixo, para uma plataforma comum como a Hotjar, apenas tem que inserir o numero de website ID num Tag do GTM:

exemplo de tag no google tag manager

enquanto na opção sem GTM seria necessário colocar o código (o que está na área sombreada) no sítio certo no website:

codigo do hotjar no website

Injecção de Código HTML através do Google Tag Manager

Esta parte do artigo é importante para chamar a atenção, que ao dar acesso ao Google Tag Manager, está a dar um grande poder a essa pessoa.

Os websites são desenvolvidos por programadores, que desenvolvem um processo de aprovação final de projecto. Eventualmente, posteriormente são adicionadas melhorias, em consistência com o código desenvolvido.

O GTM permite alterações do website, desde da sua apresentação até às aplicações.

2 exemplos típicos:

  • o cookie consent deste website é uma aplicação inserida através do HTML;
  • o Pixel do Facebook, é um Tag que a Google não tem preparado e é extremamente comum inserir-se via GTM;

 

Mais customizações!!!  através deste tag HTML, o marketeer pode inserir alterações ao website, inserir apps e muito mais.

GTM é bom para a Velocidade do Website

Qualquer que seja o desenvolvimento, em programação, inclusão de novos TAGs deve-se avaliar sempre a velocidade do website.

O Google Tag Manager atrasa a velocidade do website?

A ideia é que o GTM irá ajudar a melhorar a performance de todos os Tags, se fossem inseridos directamente no website.

 

Como saber a velocidade do website?

A velocidade é medida pela própria Google, e temos acesso à velocidade através de plataformas como:

  • https://gtmetrix.com/
  • https://developers.google.com/speed/pagespeed/insights/
  • https://webpagetest.org/

 

Porquê necessário saber a velocidade do website?

A velocidade afecta o SEO, se os visitantes saem logo do website se ele demora muito, principalmente no mobile, bem como as taxas de conversão.

velocidade do website amazon

Ver Artigo acerca da Velocidade do Website >>

Existe segurança adicional usando o GTM

No caso de haver uma única entidade a poder aceder o GTM, o proprietário confia nessa entidade e tem controlo directo do seu trabalho.

No caso de haver várias pessoas a trabalhar com o GTM, implica um controlo mais apertado, acessos de utilizadores, aprovação de tags, versões e até containers,

Em empresas com websites muito grandes pode haver sobreposição, e por isso é necessário haver uma pessoa ou equipa que controle a possibilidade de conflitos.

 

Documentação das alterações

O google tag manager permite saber quem foi o utilizador que fez determinada alteração, conferindo uma segurança. Nunca dar acesso directo à conta, mas sim permitir que determinado utilizador tenha os devidos acessos.

versoes google tag manager

Back To Top