skip to Main Content

Ao contrário do que parece o Google Analytics é uma ferramenta complexa.

Embora, seja possível amadores tirarem partido das suas informações.

google analytics

Índice

  1. Níveis de maturidade de Analytics
  2. Otimização do Marketing Digital
  3. Como começar
  4. Implementação Técnica
  5. Quem são os utilizadores
  6. Dia a dia do Google Analytics
  7. Quanto é que custa

PLANO DE WEB ANALYTICS

#1 - Níveis de maturidade de Analytics

Existem níveis de maturidade de Web Analytics, da qual o Google Analytics faz parte.

Digamos que quanto mais rápida for a iniciativa de marketing relativamente às informações, maior a maturidade.

Compreenda Facilmente o Google Analytics 1

Usando um modelo de maturidade da Gartner, o novo analista deve começar pelos analytics descritivos.

#1.1 Google Analytics para apenas saber quantos visitantes

Este é o nível de maturidade mais baixo que pode existir. A intenção é apenas saber quantos visitantes o website teve, sem que haja alguma intencionalidade de novas iniciativas de marketing.

O marketeer deve compreender que o website é uma ferramenta dinâmica, que pode trazer mais visitantes através do SEO, e que existem outros meios que permitem trazer tráfego.

 

#1.2 Analytics à superfície.

Neste sub nível de maturidade dos analytics descritivos, o marketeer pretende saber algumas informações acerca da interacção com o website.

As métricas são normalmente vistas ao nível dos principais dashboards do Google Analytics.

Neste sub nível é possível tomar consciência dos principais problemas do website.

 

#1.3 Google Analytics bem configurado

Uma dos factos que mais influencia as métricas dos analytics, é a qualidade dos dados.

O GA depois de instalado, necessita de uma configuração à medida. Se os dados estão em bruto, a interpretação será deturpada.

Um exemplo, é uma empresa que apenas vende para Portugal, incluir dados do Brasil, para não falar de alguns bots que aumentam ficticiamente o tráfego.

Outro exemplo comum é a falta de definição de objectivos.

 

#1.4 Google Analytics com ligação às actividades

Mesmo no nível descritivo, os dados dos analytics devem estar ligados às actividades:

  • Se tem pouco tráfego, deve-se procurar mais visitantes através do SEO, afiliados, Ads,…
  • Se os visitantes não interagem com o website, talvez seja de ver a velocidade, ou melhorar o funil do website,…
  • Se os visitantes não convertem, talvez seja de melhorar a página de vendas.

 

#1.5 Quais os analytics de acordo com os visitantes do website?

Como analista, nós queremos saber como é que os visitantes chegam ao nosso website e que quantidade.

  • Se tem menos de mil visitantes por mês, é normal focar-se em trazer mais visitantes, normalmente através do SEO;
  • Se tem entre mil e cinco mil por mês, deverá optar pelo equilíbrio entre SEO e as conversões;
  • Se tem mais de cinco mil visitantes por mês, as conversões tornam-se cada vez mais importantes.

Sendo que o Google Analytics assenta na base da compreensão das conversões.

#2 - Otimização do Marketing Digital

O GA é a compreensão para se decidir o que fazer. Implica a melhoria continua.

Toda a compreensão está organizada nestes blocos principais indicados na imagem.

 

Assim de acordo com os dados recolhidos, os relatórios desses blocos permitem fazer otimizações, pequenos exemplos:

função do google analytics

AUDIÊNCIA – quem visita o website

Conhecer quem é que está a visitar o seu website, idades, região, sexo, tecnologia e muito mais. Imagine que tem poucos visitantes femininos, pode-se colocar produtos mais adequados(?):

AQUISIÇÃO – como chegam ao website

De onde vêm os visitantes para o seu website, se procura saber o resultado das redes sociais, então deve estar vigilante e melhorar ou aumentar os conteúdos do social, para aumentar os visitantes desta origem:

COMPORTAMENTO – o que andam a fazer no website

Como se comportam os visitantes quando chegam ao website. Melhorar a estrutura de navegação para quem procura o produto A, e acaba por apenas ver um video.

CONVERSÃO – o está a resultar

Melhorar as taxas de conversão, ou seja, fazer os clientes comprarem mais numa loja de ecommerce, ou subscrever mais no emailing, ou estabelecer contactos.

Este é o motor dos analistas.

Desde da mudança do tamanho do botão, até à alteração da proposta de valor, normalmente existe muito por otimizar.

#3 - Como começar com o Google Analytics

GA regista determinada métrica a partir do momento que ela for configurada. O seu histórico, errado ou certo, irá manter-se tal como está desde do inicio até à sua vigência.

 

É importante começar desde de logo com dados certos, sob pena de mais tarde não ter histórico comparável.Ricardo Godinho da Good Intelligence

Como é que organizo a implementação do Google Analytics

O GA é como um diamante que tem quer ser delapidado, se o não configurar não tem valor, apenas potencial.

 

#3.1 Primeira camada de implementação

Existe uma primeira configuração básica, onde os dados são extraídos sem “contaminação”, faz-se limpeza de spam e bots, ligações a outras plataformas, re-configuração dos erros da google, etc…

configuração google analytics

Oferta na reunião de apresentação >>

 

#3.2 Compreender para um plano com sentido

Como analista, é feita uma apreciação para efeitos de abordagem do plano de medição, de acordo com:

  • como o marketing está organizado,
  • benchmarking,
  • boas práticas,
  • dimensão da empresa;
  • concorrência;
  • tráfego potencial;
  • gestão.

A medição do desempenho do marketing do website depende de vários factores.

 

#3.3 Planear e configuração completa

Enquanto no ponto anterior, se extrai informação, aqui existe uma discussão para combinar os objectivos com os recursos e o conhecimento adquirido.

Qualquer uma das situações, simples ou complexa, abrange a definição dos objectivos e o plano de medição.

Compreenda Facilmente o Google Analytics 2

Planear à volta das 4 fases do marketing digital

Tal como os principais blocos de relatórios, o google analytics deve ser direcionado para medir e permitir as análises relevantes, exemplos:

  • AQUISIÇÃO -> sendo o seu mercado Portugal, filtrar os dados para a região. Como traz tráfego para o website, SEO, Social, Affilliate, referências…como agrupar esses dados?
  • COMPORTAMENTO\ ATIVAR -> depois dos visitantes chegarem pela primeira vez, como vai atrair subscrições, registos, ofertas,… de maneira a ficar com o seu contacto, como medir estas táticas.
  • COMPORTAMENTO \ RETER -> já tem a relação com o contacto (ainda não é cliente), como é que vai manter o interesse activo até ao dia da compra? emailing, social interaction, webinars. E medir desempenho, baixar o bounce rate.
  • CONVERTER -> os dois passos anteriores também se chamam conversões, mas também deve incluir as vendas de ecommerce, marcações de reuniões, chamadas telefónicas….e medir o desempenho das tácticas.

#3.4 Execução

O planeamento é uma das fazes do PDCA:

PDCA E Google Analytics

A base da utilidade do Google Analytics é o modelo de gestão PDCA:

  • Planear
  • Fazer (Do)
  • Analisar (Check)
  • Agir

Exemplo de um ciclo PDCA do Google Analytics:

  • Planeou uma subscrição de newsletter, ela tem design X,  oferece ao visitante Y, está localizada em todas as páginas no rodapé;
  • Posteriormente, terá que inserir esse formulário de subscrição, assim como o sistema de medição;
  • Passado algum tempo, teve apenas 0,2% de subscrições no tráfego alvo, o que não é animador, o analista refere a oferta é demasiada genérica para a diversidade de intenções dos visitantes;
  • Para que as subscrições estejam de acordo o interesse dos visitantes, fizeram-se 5 tipos de subscrição de acordo com os segmentos de mercado, nas respectivas páginas web.

Então comece por Planear o website

O planeamento implica a aceitação e o conhecimento das fases do marketing, da compreensão que a maior parte dos visitantes não compra logo, que existe um funil de compras, que é necessário conhecer o mercado.

Exemplo de tácticas para cada fase marketing no website:

  • Trazer visitantes -> SEO;
  • Tem credibilidade -> Prova social;
  • Ficar com contacto -> Download de demo;
  • Voltar a cativar o contacto -> Emailing com link para website;
  • Demonstrar que tem valor -> Proposta Única de Valor;
  • Fazer do contacto lead -> Oferta de oportuniade.

… são dezenas de táticas, e têm que ser ajustadas de acordo com o seu mercado específico de acordo com o posicionamento da sua empresa.

#4 - Configuração Técnica do Google Analytics

Depois da configuração básica na consola do Google Analytics e do planeamento estabelecido e acordado, vamos acrescentar alguns elementos que permitem técnicamente a medição.

 

#4.1 Preferência pelo Google Tag Manager

Esta é a forma como os Pros do Web Analytics, preferem que o código do google analytics seja inserido no website. Com o GTM é permitida uma maior customização na extração da informação, bem como inserir outras plataformas de analytics.

consola google analytics
codigo google analytics no website

#4.2 Configuração completa das consolas Google Analytics e Tag Manager

De um lado é necessário configurar correctamente as definições, de modo a que se extraia a informação pretendida.

 

#4.3 Implementação dos códigos correctos no website

Embora, por exemplo no wordpress possam existir plugins que já resolvem as questões de código, é comum pedir ao programador acrescentar mais algum código.

plugin wordpress google tag manager
plugin magento google tag manager

#4.4 Preparação dos relatórios, segmentos, dashboards customizados

Existem vários tipos de relatórios, para profissionais diferentes da empresa, desde do programador para o designer. Quais os alertas, quais as periodicidades, a quem partilhar, qual o design… são muitas das perguntas.

 

#4.5 Verificação dos dados

Fazer testes, saber se estamos a extrair os dados correctos. Técnicamente, usa-se o debuging, também existem extensões que permitem verificar, o próprio relatório “tempo real”, também serve para testar.

Quanto melhor a informação, maior a precisão da decisão.

#5 - Quem são os utilizadores do Google Analytics

O analista fará o seu trabalho, no sentido a obter os dados correctos, a providenciar a informação para todos os stackholders de acordo com as suas funções, bem como otimizar o website para converter em clientes.

Todos os stackeholders, que têm intervenção ou controlam o marketing, serão consumidores da informação do Google Analytics.

O gestor máximo, tal como o diretor de marketing, hão-de querer relatórios numa prespectiva geral e de ROI.

Já os profissionais, querem o GA para melhorar as suas atividades, de modo a elas se tornarem cada vez mais relevantes para o negócio:

gestao do marketing digital

Exemplos:

  • Webmaster -> pode querer saber a rapidez do website, ou se existem erros.
  • Gestor SEO -> quer saber o resultado das suas iniciativas (trafego origem google)
  • Gestor de redes sociais -> também quer saber o resultado do tráfego do social.
  • Copywriter -> querem se os seus textos são lidos até ao fim, se representam benefícios.

#6 -Como é o dia a dia do Google Analytics

O GA é uma ferramenta de Business Intelligence, inclusive existem muitas plataformas de BI que integram com o GA. A informação também pode ser providenciada através de alertas, no caso de alguma coisas sair fora do normal.

Alta Gestão

Enquanto é normal um CEO acompanhar os KPIs numa base mensal ou quinzenal, o Diretor de Marketing acompanha semanalmente o que se está a passar.

Não se pode dizer que exisa um template de informação, porque ela depende da estratégia e das táticas aplicadas.

admi icon

Executantes

É possível que estes acompanhem o desempenho diariamente. Por exemplo um SEO pro, equanto está a intervir numa página, vigia as outras páginas para saber qual a proxima iniciativa com maior rentabilidade para o negócio.

wordpress seo yost
 CRO expert
O seu objectivo é aumentar as taxas de conversão, descobrir novas oportunidades. Isso é feito em rotina, através de segmentações, AB testing, relatórios específicos, estudos de mercado.
conversao google analytics ecommerce

#7 - Quanto é que custa um analista Google Analytics

Referencia Avinash Kaushik

Seguindo a regra de um dos top leaders da área do web analytics (Avinash Kaushik), deve-se seguir a regra dos 10% custo das plataformas e 90% dos analistas.

Manifesto

O que é que eu acho?

Existe uma separação entre a configuração e o serviço continuo.

 

 

Oferta no Básico

Um serviço de configuração básico, oferecido na reunião de apresentação, apenas comporta a configuração no Google Analytics e não é testado.

 

Plano e Configuração

Um set up depende da configuração. Se for um enhanced ecommerce, se é com programador (no caso do cliente não pretender manter o seu),  como é que o planeamento é feito.

O serviço mais complicado, foi em bundle com outros serviços e não posso especificar.

Normalmente, se existe uma auto estrada, que facilite os meus serviços, um negócio B2B em WordPress, uma configuração completa com plano de marketing digital, atinge os €500.

 

Otimização a empresas médias

Um projecto de otimização, pode ser do mais simples, com um fee mensal de €300, até a projectos com várias  otimizações AB testing e personalização por €900 mês.

 

Otimização a pequenas empresas

Normalemente estas empresas não têm o marketing digital devidamente estruturado, pelo que é corrente oferecer serviços conjuntos, combinação: OTIMIZAÇÃO + SEO + MANUTENÇÃO + AUTOMATION + CONTEÚDOS + SOCIAL

90% dos Websites têm o Google Analytics Errado!!!

Os nossos Serviços Google Analytics

Somos especialistas em Google Analytics (GA), e não apenas quem faz um serviço na área digital, aprendeu umas coisas, mesmo o próprio curso da Google é pouco.

A partir do GA chegamos a um ponto de excelência, de capacidades para ajudar os nossos clientes atingirem resultados no marketing digital: SEO, neuromarketing, testes de usabilidade, AB testing… onde em Português é muito raro conseguir.Ricardo Godinho

 

Podemos captar todos os eventos no website, normalmente através da ajuda do Google Tag Manager.

O cliente pode optar por um curso de GA à sua medida ou pela nossa implementação avançada do Google Analytics e do GTM.

Fazer o GA para qualquer website, desde do Google Analytics para WordPress até ao  GA para código puro.

Temos clientes dos nossos serviços analytics desde de Lisboa até ao Brasil.

CONSULTORIA Google Analytics

Garantia dados Limpos

Dados descontaminados, e filtrados de acordo com os mercados.

Registo de Eventos

Cliques, formulários, videos, visualizações,…

Dimensões e KPIs

Captar informação para além do standard.

Segmentação

Configuração e análise da rentabilidade.

Relatórios e Dashboards

Através do Business Intelligence, Google Data Studio.

Otimizações e Personalizações

Ligar a informação às iniciativas.

Liga já ao Especialista Google Analytics

Ajudo as empresas a orientar marketing onde ele é mais rentável.

Back To Top