skip to Main Content

PLANO DE NEGÓCIOS PARA DAR RESULTADOS

Na Good Intelligence somos abordados para fazer planos de negócios para os fins abaixo enumerados. Iremos aprofundar o último, o que é mais desafiante:

  • para pedir dinheiro ou financiamento;
  • para cumprir com as tramitações de um Grupo;
  • para determinar a viabilidade de ideia de negócio;
  • para ter um negócio devidamente planeado.
cozinhar planos de negócios

COZINHAR PLANOS DE NEGÓCIOS PARA FINANCIAMENTOS

Trata-se de um plano burocrático. Saber quais são os fatores onde se ganha pontos, descrever uma história, subir as receitas, baixar as despesas, prepara-se o papel e entrega-se a quem tem dinheiro: banco, portugal 2020, accionistas ou sócios e outros financiadores.  Fazemos.

ANÁLISE DE VIABILIDADE É RECOMENDADA PARA NOVOS NEGÓCIOS

O que  prefere, pagar para lhe dizerem a verdade ou pagar 4x mais para lhe escreverem um plano de desastre?

Mais de 80% das Empresas fecham passados 3 anos. E por isso, se quer abrir um negócio abra-o da maneira certa, mas não desista.

Neste serviço os empresários ficam com a perfeita noção do que têm que fazer para garantir a abertura de um negócio que lhes traga um rendimento seguro.

VANTAGENS

  • Informação que vai realmente  precisar
  • Mais Barato – um plano de negócios é 5x mais caro
  • Mais Rápido –  uma visão clara em menos de um dia
  • Melhores Parceiros – identificar quem é melhor
  • Valor Garantido – fica a saber todos os passos

3 EXEMPLOS REAIS E MUITO COMUNS

[ezcol_1third]

Sonho irrealista 

Um empresário do Barreiro queria abrir num modelo de negócio na área das energias renováveis. Rapidamente se apercebeu que o modelo não tinha viabilidade.

[/ezcol_1third] [ezcol_1third]

Pouco conhecimento

Uma potencial empresária, pretende investir no negócio de paixão. Verificou-se que tinha pouco conhecimento da área, iniciou um blogue, faz entrevistas aos futuros concorrentes. Quando abrir… sabe mais que todos.

[/ezcol_1third] [ezcol_1third_end]

É para avançar 

O negócio tem tudo para dar, equipa bem focada e uma boa ideia. Depois da viabilidade comprovada, a equipa foi capacitada de como  fazer o branding, quais os meios de marketing, opções operacionais, e como obter o financiamento selecionado.

[/ezcol_1third_end]

 

 

TEMAS ABORDADOS

[ezcol_1third]

PROPOSTA DE VALOR

Será o que se propõe a vender é relevante para o mercado.

[/ezcol_1third] [ezcol_1third]

MODELO DE NEGÓCIOS

É um modelo clássico, pode ser implementado outro esquema.

[/ezcol_1third] [ezcol_1third_end]

MERCADO

Em termos estatisticos qual é a dimensão. Que segmentos.

[/ezcol_1third_end] [ezcol_1third]

CAPACIDADE

Mesmo que comercial, qual é a eficiencia operacional.

[/ezcol_1third] [ezcol_1third]

PARCERIAS

Quais são as melhores relações e fornecedores para o negócio.

[/ezcol_1third] [ezcol_1third_end]

VIABILIDADE

Em termos financeiros, qual é o ponto critico,


 

 


E DEPOIS DA ANALISE DE VIABILIDADE?

SAIBA QUE A PREPARAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS É O CONHECIMENTO

como_definir_um_plano_de_negóciosO que dá mais trabalho e que ocupa mais tempo é o conhecimento que envolve todo o negócio, conhecer os riscos, preparar cenários, conhecer a concorrência. Todo esse conhecimento não é transposto no plano de negócios, serve apenas para o empresário descobrir a melhor solução.

Tal como Einstein, passe mais tempo a pensar no problema do que na solução. Existem várias ferramentas de análise inicial, informações estatísticas, a analise PEST, analise SWOT, analise competitiva, entre outras. Acima de tudo valorizamos as ferramentas do conhecimento do cliente: proposta de valor, modelo de negócio.

 


PODE FAZER SÓ OU PRECISA DE AJUDA?

PARTE 1 – O CONHECIMENTO DO PROBLEMA E PROPOSTA DE VALOR


Antes de o fazer, uma rápida análise estatística pode poupar muito tempo. Por exemplo um restaurante tradicional (nova marca) com 60 lugares, serve uma população de 10.000 famílias, e só 2% têm poder de compra. Quer dizer que são cerca de 600 pessoas (média de mesa #3). Com a concorrência existente, a nossa opinião é que vai torrar dinheiro e endividar-se.


 

LEAN CANVAS MODEL

[ezcol_1half]

Primeiro, para que consiga fazer um trabalho consistente, é necessário definir os segmentos de clientes, personalidades de clientes, demográficos, psicográficos. Este passo é primordial.[/ezcol_1half] [ezcol_1half_end]

Depois, identifique qual o problema do cliente. O processo com que o problema é identificado, é sair da cadeira para a rua, e saiba quais são as ambições e do que sofrem os potenciais clientes.[/ezcol_1half_end]

 

Lean_Canvas

Aqui no lean canvas model, está ordenada a sequência de trabalhos. Deverá haver um canvas para cada segmento identificado, o canvas é um processo de constante versões actualizadas, devendo guardar cada versão com a nota de quais os pressupostos que não resultaram, para mais tarde rever todas as hipoteses.

 

 


PODE FAZER SÓ OU PRECISA DE AJUDA?

PARTE 2 – ANALISES CLÁSSICAS

Para além dos modelos clássicos de plano de negócios, como Porter 5 forces, analise de concorrência, utilizamos as técnicas do design thinking e do lean canvas business model.

kid-superheroÉ a abordagem de identificar qual é o problema, ou necessidades, e qual a proposta de solução que se propõe. Este modelo, faz com que o empresário ajuste o produto e o modelo de negócio de acordo com o dialogo com o mercado, e não com ideias pre concebidas.

O Empreendedor, normalmente, apaixona-se pela sua solução. Essa solução é um acto de fé, começa por dizer que vai ganhar €10.000 por mês, depois surpreende-se com um business plan que não lhe dá mais do €4.000, e por fim chega à dura realidade de que dá prejuízo.

project-thumb-4O nosso processo embarca a admissibilidade de o Empreender poder alterar o seu plano inicial. Também deverá admitir que o seu plano de negócios só irá abranger um segmento de mercado, irá atacar os early adopters, terá que se envolver com o processo de melhoria continua.


 

 

 

 


< <INFORMAÇÃO MUITO IMPORTANTE >>

QUEM DEFINE A ESTRATÉGIA É SEMPRE O EMPRESÁRIO! SE ESTE PEDE A UM CONSULTOR PARA LHE ESCREVER UMA ESTRATÉGIA, ENTÃO O EMPRESÁRIO ABDICOU DE O SER.

jobs_2000-3_4_rx512_c380x510Em 1998, quando Steve Jobs reassumiu a Apple, e lhe perguntavam qual era a estatégia, ele respondia: esperar pela próxima Grande Coisa. Entertanto estava a re-organizar o negócio, eliminar produtos a mais, melhorar apenas os que interessvam. Em 2001 nasce o iPod, e a história continua até ao iPad.

 

 


PODE FAZER SÓ OU PRECISA DE AJUDA?

PARTE 3 – APOIO, REVISÃO E ESTRUTURAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

Existem duas regras para um negócio dar certo, um bom plano e uma boa execução do plano. Cientes dessa premissa, propomos melhorar os parceiros de arranque de negócio. O nosso objectivo principal é o sucesso dos novos negócios.

Um Empreendedor queria abrir uma papelaria em Carnaxide, a nossa recomendação foi de não investir, uma vez que o arrendatário retirava-lhe boa parte do rendimento.

A preocupação inicial passa por ajustar o investimento e os custos aos factores críticos de sucesso. A determinação desses factores e ajustá-los de acordo com a fase inicial do negócio é essencial.

 

 

 

Back To Top